Grupo de Trabalho no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia ano 2

08
Fev 09

Até 1930, o modo como as variações verificadas nas espécies se transmitiam de geração em geração permaneciam por explicar.

Os anos compreendidos entre 1930 a 1940 caracterizaram-se por intensos debates acerca da evolução. É nesta altura que os investigadores combinam as ideias originais de Darwin com os dados que entretanto surgiram na Genética, na Paleontologia, na Biogeografia, na Embriologia e mais tarde na Etologia.

Em 20 de Julho de 1822, na Silésia, nasceu um Homem que muito contribuiu para estudos acerca da hereditariedade e genética, Gregor Johann Mendel, filho de uma família de camponeses.

Mendel criou a base da genética moderna. Embora seus estudos tenham permanecido obscuros até o século XX eles influenciaram a biologia como um todo dando origem a todos os estudos anteriores sobre hereditariedade e genética.

Mendel morreu a 6 de Janeiro de 1884 com 62 anos de idade.

Os cientistas que mais contribuíram para o surgimento da Teoria Neodarwinista foram:

 

      T. Dobzhansky e S. Wright – ambos geneticistas;

      Ernest Mayr – biogeógrafo e taxonomista;

      George Simpson – paleontologista;

      G.L.Stebbins – botânico.


O resultado foi o aparecimento de uma teoria denominada Teoria Sintética da Evolução ou também chamada Neodarwinismo. O Neodarwinismo é uma teoria que complementa a teoria de Darwin, pois explica a variabilidade intraespecífica que Darwin não soube explicar.

Esta foi introduzida por Julian Huxley, no seu livro “Evolução”, tendo como ideias fundamentais a variabilidade genética e a selecção natural.

 

NeoDarwinismo às 19:24

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Colégio De Calvão 2009
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28